A Acne e A Pele 💔

By

A acne é uma doença dermatológica que acomete muitos adolescentes. De acordo com o Ministério da Saúde, durante a fase da puberdade, chega a atingir 80% dos jovens na faixa dos 15 aos 25 anos. Mas as indesejadas espinhas também podem persistir ou surgir na fase adulta. Esse problema de pele pode afetar a autoestima e comprometer a qualidade de vida.

Mas, de fato, o que é a acne? De acordo com a dra. Denise Barbara, sócia-fundadora da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e com título de especialização em alergia, a acne é a inflamação da estrutura pilossebácea que se localiza dentro dos poros. “A glândula sebácea se hipertrofia, consequentemente a produção de ácidos graxos (gordura) aumenta, formando cravos que se tornam material de cultura para bactérias. As lesões se manifestam na região da face e tórax anterior e posterior”, explica.

Diferentes condições podem levar ao aparecimento de acne, e a dra. Paola Pomerantzeff, sócia da Clínica Masterla-ser Dermatologia, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), destaca algumas: “O uso de produtos oleosos sobre a pele causa obstrução dos poros (bronzeadores, óleos, hidratantes), uso de corticoides (via oral ou tópicos), uso de componentes do complexo B, outros medicamentos e suplementos via oral, distúrbios hormonais (homens e mulheres) e a Síndrome dos Ovários Policísticos (mulheres). Estresse e tensões emocionais podem desencadear ou agravar a acne”.


24

Marcas em qualquer idade

A acne pode acometer tanto jovens quanto adultos. “A acne juvenil é a acne da adolescência, fase em que os hormônios circulantes aumentam. Há um aumento das glândulas sebáceas que produzem gordura, quando a pele fica mais oleosa, com cravos, e estes podem inflamar formando pústulas (espinhas). A acne pode surgir na idade adulta ou ser persistência da acne juvenil. A causa pode ser decorrente de alterações hormonais devido a disfunções. A mais frequente é o ovário policístico, suprarrenais ou hipersensibilidade da pele a androgênios”, explica a dra. Denise.

Esse problema, por sua vez, não é específico das mulheres, como aponta a dra. Paola: “Na puberdade, a acne vulgar acomete de forma parecida ambos os sexos; porém, além de um pouco mais frequente entre os homens, a severidade e a tendência a cicatrizes também são maiores no sexo masculino. Na vida adulta, a acne é mais frequente entre as mulheres”.


83

Diagnóstico e tratamento

Como explicam as especialistas, o tratamento da acne varia, e a melhor formar de cuidar desse problema é realizar o diagnóstico da causa. “Devemos procurar orientação médica. Conforme o quadro, o paciente poderá esfoliar a pele para desobstruir os poros, usar dermocosméticos para controlar a oleosidade e inibir a produção do sebo, ou ainda usar antibióticos retinoides. A luz azul pode ser usada para inibir a proliferação do pro-pionibacterium acnes”, ressalta a dra. Denise.

Para a dra. Paola, o ideal é tratar a acne de forma precoce, para evitar as cicatrizes. “Cada caso deve ser avaliado individualmente, deve ser estabelecida a causa da acne e daí decidir qual o trata-mento ideal para cada paciente. Casos leves devem ser tratados com medicamentos tópicos. Casos mais graves devem ser tratados com medicamentos via oral, e assim por diante. A melhor forma de prevenir a acne é usar produtos adequados para o seu tipo de pele, manter a pele limpa, nunca dormir com maquiagem, ter uma alimentação saudável e equilibrada, não se automedicar”, destaca.

E para quem tem cicatrizes de acne, a dra. Paola aponta:

“Para cada tipo de cicatriz de acne existe um tratamento específico. Portanto, mais uma vez, o importante é procurar seu dermatologista para a correta avaliação e decisão do melhor tratamento para cada caso”.

📱Confira aqui alguns produtos anti-acneica em nossa loja online Nuspace. 💜

Gostou? Compartilhe:

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like